Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Participantes do Curso FIC sobre os Direitos da Criança e do Adolescente recebem certificados de conclusão das mãos do Reitor do IFPA

  • Publicado: Segunda, 03 de Fevereiro de 2020, 13h38
  • Última atualização em Segunda, 03 de Fevereiro de 2020, 13h38
  • Acessos: 441

Os participantes do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) para Conselheiros dos Direitos e Conselheiros Tutelares da Criança e do Adolescente na Amazônia Legal receberam, no dia 30/1, o certificado de conclusão do curso das mãos do Reitor do IFPA, Prof. Claudio Alex. A Cerimônia ocorreu no Auditório do IFPA Campus Breves e contou com a participação do Diretor Geral do Campus, Prof. Mário Médice, da coordenadora do Núcleo do Curso FIC para Conselheiros Tutelares, Maíra Melo, e de Reginaldo Lourenço, no ato representando a Prefeitura Municipal de Breves.

Para Lúcia de Fátima Nemer, pedagoga, professora na rede municipal de Breves e estudante do Curso Técnico em Edificações do IFPA Campus Breves, “a formação foi muito gratificante para todas as pessoas que convivem, atendem e trabalham com criança. A gente conseguiu compreender o direito da criança para poder assegurá-lo, valorizando e contribuindo para que ela se perceba como sujeito de direito. A gente precisa garantir o direito da criança, e não precisa ser só por meio do conselho tutelar, eu enquanto comunidade posso fazer a minha parte”, ressaltou.

Das 600 vagas do IFPA para o Curso, 100 foram ofertadas em Breves, o que configurou o município como polo no Marajó, reunindo participantes de Oeiras do Pará, Melgaço, Portel, Chaves e Breves. No entanto, houve somente 98 inscritos, 35 matrículas efetivadas e 27 concluintes, um dado atribuído principalmente à complexa logística entre os rios e florestas da região e às dificuldades em obter infraestrutura necessária para se deslocar e se manter na cidade durante a realização dos módulos.

O assistente social da Prefeitura de Breves, Riam Cleber Gomes de Souza, destacou a importância do curso para a região. “O curso foi uma grande oportunidade para o Marajó, para que a gente pudesse ter uma capacitação maior naquilo que nós fazemos relacionada à criança e ao adolescente. Infelizmente, algumas pessoas perderam a oportunidade de participar, quem sabe, por não haver a compreensão da dimensão que o curso teria”, explicou o participante que ainda destacou o fato da cerimônia ter ocorrido em um ano emblemático, em que o selo Unicef faz 20 anos de atuação no Brasil e o Estatuto da Criança e do Adolescente, 30 anos.

O Diretor Geral, Mário Médice, agradeceu a oportunidade de o Campus poder ofertar um curso que poderá contribuir com o usufruto dos direitos das crianças e adolescentes marajoaras. “Percebemos a sensibilidade e o olhar muito específico da Pró-Reitoria de Extensão para o Marajó, afinal, é indiscutível que o nosso Campus e o IFPA fazem a diferença positiva aqui. E a gente agradece sempre o apoio da Reitoria em relação a isso”.

O curso foi promovido pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), em parceria com o Instituto Federal de Rondônia (IFRO). Composto por cinco módulos e com duração de quatro mês, foram abordadas temáticas como o papel do conselheiro tutelar, os sistemas da política nacional de garantia dos direitos da criança e do adolescente, as leis de proteção do adolescente infrator, entre outras. Além do Campus Breves, outros cinco Campi do IFPA sediaram a Formação.

“Com a parceria com o IFRO, atingimos nove estados que compõem a Amazônia Legal. É uma ação de muita pujança, que exige muitas mãos. E se não fosse essas mãos mais próximas, sem dúvida alguma tudo isso não seria possível. O que mantém vocês aqui são esses braços, corações e mentes representados pela Ângela Iketani e Renata Machado, porque sem elas nós não teríamos êxito, não chegaríamos até aqui, por melhor que seja o meio tecnológica e as condições de infraestrutura”, finalizou o Reitor Claudio Alex, destacando a contribuição das tutoras do curso.

registrado em:
Fim do conteúdo da página